Casagrande e Virgínia visitam a Feira Nacional de Artesanato

Fotos: Débora Pedroza

O governador Renato Casagrande e a primeira-dama do Estado, Maria Virgínia Casagrande, foram conferir de perto o trabalho dos empreendedores do Artesanato Capixaba, Economia Solidária, Agricultura Familiar, Micro Empreendedor Individual (MEI), além de Micro e Pequenas Empresas, que estão expondo seus produtos na Feira Nacional de Artesanato do Espírito Santo (ArteSanto), que acontece na Praça do Papa, em Vitória.

Eles estiveram na feira, nessa segunda-feira (09), em momentos diferentes, mas cumprindo todo o protocolo de segurança do evento. Higienizaram as mãos, aferiram a temperatura e, de máscara, caminharam pelos 4.000 metros quadradosda feira, cumprimentando os empreendedores que estavam no local, agradecendo pelo trabalho realizado.

O governador falou sobre a importância da ArteSanto para o Estado. “A feira já virou uma tradição no Espírito Santo e para os artesãos. A pandemia impactou diretamente esses empreendedores, pois muitas feiras tiveram que ser canceladas. Então, a feira, neste ano, se tornou ainda mais importante. Tenho uma cultura de sempre participar e mostrar a importância de cada vez mais valorizarmos o trabalho maravilhoso feito por esses artesãos”, disse Casagrande.

Já a primeira-dama do Estado, Maria Virgínia Casagrande, contou que o trabalho dos artesãos fica mais bonito a cada ano que passa. “São muitos trabalhos lindos reunidos em um só lugar, fica até difícil escolher as peças”, afirmou.

A ArteSanto conta com produtos de 503 empreendedores. Ao todo, são mais de 5 mil peças, entre artigos de madeira, fibras naturais, fios e tecidos, pedras, cerâmicas e outras categorias.

Até essa terça-feira (10), a ArteSanto já recebeu cerca de 10 mil visitantes. Porém, a feira segue aberta das 16h às 22 horas até esta sexta-feira (13), já no sábado (14), último dia do evento, a feira funciona das 10h às 22h.

A feira é uma realização do Convention&Visitors Bureau em parceria com a Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-ES), além de contar com o apoio institucional da Federação dos Artesãos do Espírito Santo (Feartes) e do Programa do Artesanato Brasileiro.

Por Débora Pedroza


Siga A IMPRENSA ONLINE no InstagramFacebookTwitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.


Últimas notícias


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.