Renato Casagrande participa de abertura de exposição Volta ao mundo em ‘Overseas’, no Palácio Anchieta

O Palácio Anchieta recebe a exposição “Overseas”, do artista Miro Soares, que retrata uma visão de suas viagens ao redor do mundo nos últimos anos. A mostra foi aberta oficialmente na noite dessa quinta-feira (10) em evento com a participação do governador Renato Casagrande. São 45 obras expostas entre filmes, vídeos e fotografias. A exposição fica aberta à visitação até o dia 08 de março de 2020.

Em vez de uma solenidade, a abertura foi marcada por um bate-papo com o artista no hall da exposição. Casagrande destacou que “o Palácio tem a função de jogar luz nos talentos e valorizar cada vez mais a nossa cultura, nossa arte e as pessoas talentosas que ajudam a proteger tudo que é criativo no Espírito Santo”. A mostra foi financiada pelo Fundo de Cultura do Estado do Espírito Santo (Funcultura).

O secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, pediu ao artista que contasse um pouco mais sobre o processo de arte-educação. Miro Soares pontuou que o diálogo na formação é sempre fundamental. Na próxima quarta-feira (16) haverá um bate-papo com o artista e o curador da mostra, Gabriel Menotti, às 19h, no Palácio Anchieta. Fabricio Noronha também elogiou o olhar do artista. “Miro Soares nos transporta ao redor do mundo, numa rica experiência estética”, disse.

Miro Soares contou ainda que “Overseas” é o resultado de diversos momentos vivenciados em suas viagens pelo mundo. “É uma oportunidade para mostrar muito dos meus trabalhos que eu produzi quando estive fora do Brasil por nove anos [entre 2006 até 2015]. Existem amigos que até conhecem meu trabalho, mas as gerações mais jovens ainda não. Por isso a exposição é especial no sentido de compartilhar os meus trabalhos”, afirmou.

Também participaram da abertura da exposição, a primeira-dama do Estado, Maria Virgínia Casagrande; a vice-governadora Jaqueline Moraes; o secretário de Estado de Turismo, Dorval Uliana; e o presidente da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), Léo de Castro.

Exposição

“Overseas” apresenta mais de 45 obras entre filmes, vídeos e fotografias capturados em suportes analógicos e digitais ao longo da última década. Na maioria de suas obras, o deslocamento, a viagem e a caminhada assumem um papel essencial no processo criativo e em parte destes registros produzidos por vários locais do mundo. A exposição foi contemplada pelo Edital 015/2017 – Exposições de Artes Visuais, da Secult. A entrada é gratuita.

Dentre as obras, destaca-se a videoinstalação Sea Studies, que ocupa a sala principal do espaço expositivo e exibe imagens gravadas em vários pontos das costas da Lituânia, Letônia e Estônia nos anos de 2010, 2011 e 2016. Elas criam um retrato do mar Báltico e da região ao longo das estações. Já a obra Itinerários Imprecisos #1 reúne uma série de vídeos, em que o artista solicita a sete pessoas diferentes para desenhar em um mapa um itinerário para seguir nos seus primeiros dias na cidade de Bergen (Noruega), levando-o às impressões iniciais sobre a cidade.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Governo do ES.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.