Deputados e vereadores do ES lançam carta de propostas para segurança pública

Protocolo com 25 indicações aos governos municipais e do Estado foi assinado em audiência pública nesta quarta (30).  Fotos: Tonico.

Um protocolo de intenções contendo 25 indicações aos governos municipais e do Estado do Espírito Santo foi assinado pela Comissão de Segurança e Combate ao Crime Organizado da Assembleia Legislativa (Ales) e pela Associação das Câmaras Municipais e dos Vereadores do Espírito Santo (Ascamves). O documento foi anunciado em audiência pública promovida pelo colegiado de segurança, nesta quarta-feira (30), no Plenário Dirceu Cardoso da Ales.

Confira as 25 indicações

Durante a audiência, o deputado Delegado Danilo Bahiense (PSL), presidente da comissão, destacou o papel do município na segurança do cidadão, o papel das guardas municipais e o que está garantido pela Constituição Federal. Para ele há necessidade de choque de gestão nos municípios, gabinete de gestão integrada, melhoria da iluminação pública, guardas municipais, entre outras medidas contidas no protocolo de intenções.  

O diretor-presidente da Ascamves, vereador Wilton Minarini de Souza (PSD), em sua fala, destacou a criação da Guarda Municipal de Baixo Guandu (onde é vereador) na redução da criminalidade no município.

Souza considerou que existem assuntos que devem ser debatidos em nível macro, estadual, mas que têm influência nos municípios, além das necessidades nascerem localmente. Para Souza, a questão municipal mais importante é a segurança pública.

O prefeito de Sooretama, Alessandro Broedel (PSDB), único executivo municipal presente na reunião, enfatizou a necessidade do governo estadual efetivamente garantir a segurança dos municípios. Elogiou a ação dos policiais civis e militares nas atividades da segurança, “mas infelizmente o cobertor é curto e o frio é grande”.

A delegada Ana Cecília de Almeida destacou a necessidade de contratação de mais delegados, mas também uma efetiva valorização dos salários da categoria. Hoje, o Espírito Santo teria segundo ela o terceiro pior salário entre os delegados do País.

Confira mais fotos da audiência pública

Vereadores

O presidente da Câmara Municipal de Guaçuí, Ângelo Moreira (PSDB), disse que em seu município a preocupação maior dos cidadãos, de acordo com recente pesquisa realizada, seria com a segurança, seguida da geração de emprego, e somente depois viria saúde e educação.

Presidente da Câmara de Boa Esperança, Jocemar Xavier.

Presidente da Câmara de Boa Esperança, Jocemar Xavier (MDB) reivindicou que os veículos já saiam das concessionárias com sistema de localizador, que, segundo ele, servirá para o combate ao furto de veículos, com alto índice no município e região. Outra reivindicação é a implantação de um sistema de videomonitoramento.

O vereador de Laranja da Terra, Gilson Gomes Filho (sem partido), relatou que o município não está coberto pelo telefone 190 e qualquer ligação cai em outras cidades. Além disso, destacou a falta de delegados e escrivães.

O presidente da Câmara Municipal de Cachoeiro de Itapemirim, vereador Alexon Soares Cipriano (Pros), solicitou para o município uma delegacia de proteção à criança e adolescente, e sala (ambiente) especial na Delegacia da Mulher para que o atendimento à mulher vítima de violência seja adequado. Outra reivindicação é o guincho para transportar carros.

Klysmamm Marcelino (PTB), presidente da Câmara Municipal de Sooretama, apresentou informações sobre a segurança no município. Somente em 2019, aconteceram 38 assaltos a ônibus, tanto no município como a caminha de Linhares. O efetivo da cidade seria de até três policiais civis.

A diretora da Ascamves e vereadora de Nova Venécia, Gleyciaria Araújo (DEM), reivindicou mais rigor das leis para o combate ao crime. Ela pediu estrutura para o funcionamento da delegacia da mulher no município e a construção de uma delegacia de polícia em um terreno já doado para o Estado.

Mesa

A mesa foi composta pelo presidente da Comissão de Segurança e Combate ao Crime Organizado, deputado Delegado Danilo Bahiense (PSL), que conduziu os trabalhos; pelos deputados Coronel Alexandre Quintino (PSL), Capitão Assumção (PSL), Luciano Machado (PV), Delegado Lorenzo Pazolini (sem partido), Alexandre Xambinho (Rede), Freitas (PSB); pelo diretor-presidente da Associação das Câmaras Municipais e dos Vereadores do Espírito Santo (Ascamves), Wilton Minarini de Souza; pelo diretor da Assessoria Militar da Ales, tenente-coronel Marcio Arantes Burgos; pela diretora da Ascamves vereadora de Nova Venécia, Gleyciaria Araújo; pelo delegado da Polícia Civil, Jeremias dos Santos; pelo prefeito de Sooretama, Alessandro Broedel Torezani.

Por Aldo Aldesco | Ales.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.