Cervejarias capixabas reconhecidas nacional e internacionalmente

O mercado de cervejas artesanais do Espírito Santo tem apoio do banco para seu fortalecimento. Foto: Divulgação.

As cervejas artesanais provenientes de microcervejarias capixabas têm ganhado cada vez mais espaço nas prateleiras de supermercados e no gosto dos consumidores. Dados de 2019 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), apontam um crescimento 37,7% de novos empreendimentos no setor em relação a 2016.

No Espírito Santo, já são 27 cervejarias em funcionamento segundo a Associação dos Cervejeiros Artesanais do Espírito Santo (ACervA-ES).  Destas, cinco microcervejarias contaram com aportes do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) para implantação, modernização e ampliação de seus empreendimentos.

Com o Bandes, as opções de financiamento para cervejarias são amplas, atendendo todas as etapas da produção. Para se estruturarem e conquistar o mercado, os empreendimentos podem obter recursos para investir tanto na abertura do espaço quanto na aquisição dos equipamentos de produção.

Cervejarias já atuantes no mercado podem ampliar o negócio com o Bandes: os recursos podem ser investidos em obras de adequação e ampliação do espaço, como também em reformas. Além disso, o empreendedor que deseja investir na atualização do maquinário de produção das cervejas e chopes também pode procurar os recursos do Bandes para agilizar processos e atender mais demandas de vendas.

O gerente de Negócios do Bandes, Ricardo Teixeira Mendes, destaca que o banco tem o papel e o histórico de incentivar modelos de negócios que fogem dos tradicionais. Por isso, o pioneirismo em diversas áreas econômicas no Estado.

“O Bandes esteve desde o início do processo de expansão e consolidação do setor cervejeiro no Espírito Santo com iniciativas que foram além do financiamento a alguns empreendimentos. Também participamos no apoio a alguns eventos que ajudaram a divulgar para todo o público interessado o conhecimento sobre o mundo das cervejas artesanais. Hoje vemos o sucesso desses empreendimentos, que além de mostrar o potencial e a qualidade das cervejas artesanais produzidas no Espírito Santo, também contribuem para o turismo de muitos municípios”, reforça Mendes.

Por Bárbara Deps Bonato e Wilson Igreja Campos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.