Museu em Santa Teresa apresenta vida e obra de Augusto Ruschi, Patrono da Ecologia

O espaço guarda um dos principais acervos de espécies da Mata Atlântida no Brasil. Foto: Leonardo-Meira.

É no município de Santa Teresa, a 80 km da Capital Vitória, que está localizado o Museu de Biologia Professor Mello Leitão, onde o turista pode conhecer a história e a pesquisa de um dos mais ilustres capixabas, o pesquisador e professor Augusto Ruschi. O espaço guarda um dos principais acervos de espécies da Mata Atlântida no Brasil.

Se estivesse vivo Augusto Ruschi completaria 104 anos nesta quinta-feira (12). Patrono da Ecologia, tem na sua história pesquisas relacionadas as diversas espécies de fauna e flora da Mata atlântica, especialmente beija-flores e orquídeas.

Em homenagem ao aniversário de nascimento de Ruschi, o Instituto Nacional da Mata Atlântica, que mantém o museu em conjunto com a Prefeitura, realiza uma semana de atividades. Os visitantes do espaço poderão participar da exibição de slides shows e atividades educativas.

Durante toda a semana, o artista plástico Rodrigo Brito pintará a famosa foto de Ruschi beijando o colibri na Praça Primo Sancio, na Rua do Lazer.

Na quarta-feira (18), a partir das 8h, acontece a exibição do documentário “Guainumbi” (1979), do cineasta Orlando Bomfim Netto, com imagens raras de Ruschi. No mesmo dia também acontece o lançamento do livro “Augusto Ruschi: notas biográficas”, da Dra. Alyne dos Santos Gonçalves.

Por Simone Diniz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.