Vice-governadora recebe prefeito e vereadores de São Mateus em busca de soluções para questão hídrica

Os moradores de São Mateus sofrem com a salinidade na água há vários anos | Foto: Foto: Thalita da Silva/Vice-Governadoria

A vice-governadora do Estado do Espírito Santo, Jacqueline Moraes, liderou, nesta quinta-feira (04), uma reunião de trabalho com o objetivo de entender e estabelecer um cronograma de trabalho visando superar os desafios na ampliação da rede de saneamento básico e da realização de melhorias no tratamento de esgoto do município de São Mateus. Participaram do encontro realizado no Palácio da Fonte Grande, o diretor-presidente da Companhia Espírito-santense de Saneamento (Cesan), Carlos Aurélio Linhalis (Cael), o prefeito Daniel Santana e os onze vereadores do município.

Os moradores de São Mateus sofrem com a salinidade na água há vários anos e o encontro serviu como ponto de partida na busca por uma solução breve para a crise hídrica que deixa a cidade sem água. “Estamos aqui, em um debate técnico, dando informações aos vereadores sobre o que é o Marco Legal de Saneamento para agilizarmos os problemas de água e saneamento para a comunidade de São Mateus, pois entendemos que, resolvendo isto, estaremos ofertando saúde para os moradores da região”, disse Jacqueline.

Ao falar sobre a situação, a vice-governadora lembrou que, em visita ao município, ouviu vários relatos de como a água parou de chegar às casas na cidade. Em alguns bairros, segundo os mesmos relatos, a água só chega com a ajuda de caminhão-pipa. Atualmente, o serviço é realizado em São Mateus pelo próprio município, por meio do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE).

O diretor-presidente da Cesan fez um relato sobre o que prevê o novo marco do setor. “Em julho de 2020, o Governo Federal sancionou o novo Marco Legal do Saneamento Básico, que estabelece como meta a garantia do atendimento de 99% da população com água potável e de 90% com tratamento e coleta de esgoto até 2033. Uma exigência que afeta diretamente os municípios que, muitas vezes, não dispõem de infraestrutura para implementar e manter obras estruturantes que suportem sistemas de água e de esgoto. Para que a legislação seja cumprida é preciso unir esforços”, pontuou Cael.

De acordo com ele, a Cesan está presente em 53 municípios capixabas e que a universalização do acesso à água ocorreu já em 2009. “Estamos empenhados na expansão e na implementação de redes de esgotamento sanitário nos antecipando às metas estabelecidas pela nova lei”, destacou o diretor-presidente da Companhia.

Também estiveram presentes na reunião de trabalho, o vice-prefeito de São Mateus, Ailton Caffeu; o procurador do município, Vitor Vicente Guanandy; o presidente da Câmara Municipal, Paulo Sérgio dos Santos Fundão; e os vereadores Adeci de Sena, Carlinhos Simião Correia, Cristiano de Jesus Silva, Delermano Ramos Suim, Gilton Gomes de Jesus, Ilailson Gonçalves Campos, Isael Rodrigues Aguilar, Kacio Mendes dos Santos Luciete de Oliveira e Cerqueira Roberto Pedro de Assis.

Por Íris Carolina Miguez


Siga A IMPRENSA ONLINE no InstagramFacebookTwitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.


Últimas notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.