Programa Bandes de Economia Verde incentiva boas práticas ambientais e sociais

Objetivo é incentivar, por meio do crédito produtivo, a adoção de processos que contribuam para o desenvolvimento sustentável. Foto: Divulgação.

A Economia Verde pode ser vista como a consolidação de um modelo no qual as premissas da sustentabilidade, do ponto de vista econômico, social e ambiental caminham de forma conjunta e harmônica. No Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), a instituição oferece recursos para que o setor empresarial invista na adoção destas boas práticas em projetos de negócios que resultam em vantagem competitiva e conquista de mercado.

A ideia central do Programa de Economia Verde desenvolvido pelo Bandes é incentivar por meio do crédito produtivo a adoção de processos que contribuam para o desenvolvimento sustentável. Os projetos de investimento apoiados por este programa podem, por exemplo, apoiar o estímulo à geração e uso de energias renováveis e alternativas, o uso eficiente dos recursos, com estímulo à reciclagem e adequação ambiental na busca pela eficiência energética.

As características preponderantes da Economia Verde são: baixo carbono, eficiência no uso de recursos naturais e inclusão social. No projeto de economia verde, propõe-se o consumo consciente, reciclagem, reutilização de bens, uso de energia limpa e valoração da biodiversidade. A Economia verde é um conceito desenvolvido pelo Programa das Nações Unidas para o Meio ambiente e envolve um conjunto de processos produtivos (industriais, comerciais, agrícolas e de serviços) que, ao ser aplicado, possa gerar um desenvolvimento sustentável nos aspectos ambiental e social.

O Programa de Economia Verde do Bandes, desenvolvido desde 2015, apoia diversas iniciativas voltadas às boas praticas ambientais, como o financiamento para produção de energia renovável e eficiência energética, como a instalação de placas fotovoltaicas, por exemplo.

O investimento de empresários em negócios desta natureza atende a um novo perfil de consumidor que está em fase de construção. De olho neste mercado, que atende ao chamado consumidor verde, composto por pessoas mais preocupadas com o uso de recursos e o impacto da produção, o setor empresarial tem buscado o Bandes para contratação de crédito para o investimento nestas atividades.

Por Bárbara Deps Bonato / Wilson Igreja Campos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.