Empresário podem reduzir custos através de investimento em sistema fotovoltaico

Bandes possui programa direcionado ao financiamento das práticas de eficiência energética, como o uso de energia solar. Foto: Bandes.

O investimento em sistemas de geração distribuída solar fotovoltaica (microgeração e minigeração) em pequenos negócios tem despertado cada vez mais interesse dos empreendedores. No Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), os empreendedores capixabas têm acesso a recursos do Programa de Economia Verde da instituição, voltado a aquisição, instalação e modernização da matriz energética.

O investimento possui como maior vantagem à redução de custos e ganho de competitividade do negócio, além de contribuir com as questões ambientais, sociais e de qualidade de vida.

De acordo com a pesquisa “Energia Solar Fotovoltaica e os Pequenos Negócios”, dos empresários que possuem o sistema fotovoltaico, 83,9% reduziram os gastos com energia elétrica e mais da metade (60%) pretende realizar novos investimentos em energias renováveis, desses, 47,5% pretende apostar na fonte solar fotovoltaica. A pesquisa foi realizada pelo Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), em parceria com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) e a Fundação Seade, em 2019.

Programa de Economia Verde

A economia verde é mais uma dessas apostas do Bandes. São financiamentos para empresas que querem adotar ou vender produtos e serviços de eficiência energética, das melhores práticas de controle ambiental e do uso de materiais recicláveis.

O que pode ser financiado?

· Investimentos em energia renovável e eficiência energética;
· Apoio a empresas que utilizem subprodutos ou produtos reciclados como principal matéria-prima em seus processos produtivos;
· Condicionantes ambientais aplicadas pelos órgãos competentes;
· Apoio a empresas participantes da cadeia de materiais reaproveitáveis;
· Investimentos no controle ambiental;
· Apoio a projetos com capital de giro associado (financiando investimento fixo e capital de giro).

Por Bárbara Deps Bonato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.