“Cameratas da OSBA no Pelô” leva música popular e erudita ao Centro Histórico de Salvador

Evento terá apresentações gratuitas entre dezembro e janeiro. Foto: Divulgação.

Com o objetivo de oferecer ao público acesso à música popular e erudita  no período natalino e no verão de Salvador, o Centro Histórico recebe o projeto Cameratas da OSBA no Pelô – do popular ao erudito. As primeiras apresentações acontecem no mês de dezembro, confirmadas nos dias 10, 12, 13 e 17. As atividades, que se estenderão até o mês de janeiro, serão realizadas em parceria do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) com a OSBA.

O projeto é formado pelos grupos Opus Lumen, Bahia Cordas, Quarteto Novo e Quadro Solar e será apresentado em igrejas do Centro Histórico de Salvador. Todas as apresentações serão precedidas pelo cortejo do Terno de Reis Eterna Juventude, formado por pessoas idosas. Os ternos contam a história bíblica dos Três Reis Magos e sua chegada ao lugar onde se encontrava o menino Jesus, encenando o verdadeiro espírito natalino.

No dia 10, terça-feira, a abertura do projeto fica por conta do sexteto de sopros e percussão Opus Lumen, às 19h, na Igreja Santo Antônio Além do Carmo. Antes disto, às 18h30, o Terno de Reis Eterna Juventude se apresenta no Largo de Santo Antônio Além do Carmo,  saindo do Forte. Quinta-feira (12), o terno sairá da sede do CCPI (Casa 12, Largo do Pelourinho), às 16h30, em direção à Igreja da Misericórdia para a apresentação do quinteto Bahia Cordas, às 17h.

Sexta-feira (13) a programação o cortejo sai do CCPI às 17h30, para a apresentação na Igreja da Ordem Terceira de São Francisco do Quarteto Novo, de sopros e cordas. O último concerto de dezembro será no dia 17, terça-feira, do quinteto Bahia Cordas, na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, às 17h, após o tradicional desfile do Terno de Reis Eterna Juventude, que sai novamente do CCPI. Todas as apresentações são gratuitas e a programação de janeiro será divulgada em breve.

O Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) é responsável pela execução, proteção e promoção das políticas públicas de valorização e fortalecimento das manifestações populares e de identidade, orientadas de acordo com o pensamento contemporâneo da Unesco e do Ministério da Cultura. Seu campo de atuação contempla a cultura do sertão, de matrizes africanas, ciganas e indígenas, LGBTQI+, infância e idosos. Coordena o projeto Pelô da Bahia, responsável pela programação artística dos largos do Pelourinho e suas grandes festas populares.

Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA)

Criada em 30 de Setembro de 1982, é uma companhia estadual que integra os corpos artísticos do Teatro Castro Alves e que teve seu processo de publicização consolidado em abril de 2017. Desde então, a Associação Amigos do Teatro Castro Alves (ATCA) – entidade sem fins lucrativos qualificada como Organização Social (OS) – realiza a gestão da OSBA que permanece como corpo artístico público, sendo mantida com recursos diretos do Governo do Estado da Bahia, através da sua Secretaria de Cultura (SecultBA).

Com informações da Assessoria de Comunicação – SecultBA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.