Papai Noel chega de barco à Ilha das Caieiras e faz a alegria da criançada

Foi em clima de muita festa e emoção que o os moradores da Ilha das Caieiras receberam o Papai Noel, que chegou de barco levando a Magia do Natal para toda a comunidade, na manhã deste domingo (8).

A visita do bom velhinho levou a alegria do Natal para crianças, jovens e adultos por meio de apresentações musicais e brinquedos do projeto Brincar nos Bairros, como pula-pula, tobogã e cama elástica.

Além de apresentações do Núcleo de Balé do Circuito Cultural de Vitória, projeto da Secretaria Municipal de Cultura (Semc), que fez uma apresentação especial no local, e da cantora e estudante Pamella Moreira, de apenas 14 anos, da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Francisco Lacerda de Aguiar, que cantou músicas típicas desta data comemorativa.

“Foi muito gratificante ver a fefelicidade dos moradores, das crianças, principalmente, assim que o Papai Noel chegou. As apresentações estavam lindas, tornando ainda mais especial as comemorações desta data mágica que é o Natal”, disse o prefeito Luciano Rezende.

Exposição

O Museu do Pescador esteve aberto para visitação durante a programação da chegada do Papai Noel na Ilha das Caieiras. A exposição possui itens do universo do pescador, da desfiadeira de siri e de profissões típicas do bairro, como verdadeiras peças de museu. O destaque fica para as ostras gigantes, que chegam a medir 33 centímetros.

A Arte é Nossa

Além da chegada do Papai Noel e da exposição no Museu do Pescador, o público também teve oportunidade de conferir ainda as obras de arte urbana “Mulheres do Cais”, nas paredes externas do próprio museu e na praça anexa, e a obra “Pessoas, percurso e paisagem”, na própria rua do Museu: rua Felicidade Correia dos Santos. As obras fazem parte do projeto A Arte é Nossa, da Semc.

As duas obras buscam resgatar o cotidiano e a história da Ilha das Caieiras, remetendo ao universo do pescador, da desfiadeira de siri e da própria vivência dos moradores da comunidade. Nas paredes do museu, a frase “Águas Que Sustentam” remetem a essa relação da Ilha das Caieiras e às águas que cercam a comunidade.

Ambas obras foram realizadas pelo Coletivo Cidade Quintal, idealizadas pelos artistas Juliana Lisboa e Renato Pontello, que realizaram um trabalho de imersão na comunidade, buscando histórias e o próprio universo que embasa as obras.

Por Giovana Rebuli SantosCom colaboração de Renata Moreira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.