Vitória amplia vagas para Educação de Jovens e Adultos Profissional em 2022

Aula sobre Mundo do Trabalho na EJA | Foto: Divulgação Seme

A Educação de Jovens e Adultos (EJA) integrada à Educação Profissional foi ampliada para este ano letivo. Em 2021, eram 240 vagas. Para 2022, são 1.482 vagas disponíveis, para quem tem a partir de 15 anos e ainda não concluiu o Ensino Fundamental. Além da EJA profissional, também foram disponibilizadas 1.316 vagas para a EJA regular, totalizando 2.798 vagas para jovens e adultos, na rede municipal de Vitória, capital do Espírito Santo.

Serão sete unidades de ensino com a oferta do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Básica, na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Proeja), com os cursos: Informática Básica, Auxiliar de Eletricista, Operador de Computador, Segurança do Trabalho, Mecânica, dentre outros que poderão surgir a partir das necessidades do público da EJA. Haverá, também, mais seis unidades de ensino que ofertarão a EJA Concomitante, com os cursos Afro Estética, Cursos Náuticos, Cuidador de Idosos, Eletricista, Informática Básica e Segurança do Trabalho, ambas no turno noturno (veja lista ao fim da matéria).

A Coordenação de Educação de Jovens e Adultos destacou que a ampliação da oferta da Educação Profissional ocorre em conformidade com o Plano Municipal de Educação (Lei. Nº 8.829/14) e legislações vigentes que versam sobre a política municipal da EJA.

“A Educação de Jovens e Adultos propõe um aprofundamento na Política Municipal de Educação de Jovens, Adultos e pessoa Idosa, com a inserção da Educação Profissional, com Formação Inicial e Continuada, por meio de temáticas geradoras e projetos de articulação com a comunidade nas turmas do 2º segmento (anos finais do ensino fundamental) e Proeja-FIC com cursos profissionais em parcerias gratuitas com instituições parceiras”, disse a coordenadora da EJA na Secretaria de Educação de Vitória, Heloisa Ivone da Silva de Carvalho.

Matrícula

As matrículas estão abertas até esta sexta-feira (21), nas secretarias das unidades de ensino, das 7h às 13 horas. O estudante interessado em cursar a EJA deve levar o histórico escolar (para quem tem ensino fundamental incompleto), documento de identidade e comprovante de residência em Vitória.

Quem não possui o histórico escolar, realiza uma prova para classificação. Analisando o desempenho nessa avaliação, os professores indicam em que etapa o estudante pode se integrar.

Mundo do trabalho

A concepção de trabalho, de acordo com Heloisa Ivone, será desenvolvida transversalmente em todos os componentes curriculares da EJA Profissional, a partir dos conceitos e temáticas dos Fundamentos do Mundo do Trabalho.

“Essa estrutura curricular tem como princípio orientador a integração entre educação e as dimensões do trabalho, da ciência, da tecnologia e da cultura e a articulação dos saberes com o contexto histórico, econômico, social, ambiental, cultural e do mundo do trabalho. Assim, é fundamental que a Educação Profissional e Tecnológica se vincule a um projeto de desenvolvimento econômico e social, com vistas as atender a diversidades de situações da população brasileira, em especial das periferias das cidades e do campo, contribuindo para a redução das desigualdades sociais”, destacou a coordenadora da EJA.

Heloisa Ivone ressaltou ainda que a qualificação profissional se configura como uma política pública,parte de processo mais amplo, que pode indicar novas dimensões educacionais para situar o trabalho em sua relação mais profunda com os saberes dos estudantes da EJA.

Parcerias

Na proposta construída nos últimos cinco anos, com a participação da comunidade escolar, a política de EJA Profissional inseriu uma nova disciplina no currículo, denominada “Fundamentos do Mundo do Trabalho”, ofertada diariamente na EJA Concomitante, assim como no Proeja.

Para essas modalidades foram firmadas parcerias com instituições como o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e o Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Desenvolvimento Econômico (Sectides), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), dentre outras.

EJA Profissional (de segunda a quinta-feira)

Cursos: Informática Básica, Auxiliar de Eletricista, Operador de Computador, Segurança do Trabalho, Mecânica, dentre outras possibilidades que poderão surgir em conformidade com as necessidades do público da EJA.

  • Emef Alvimar Silva, em Santo Antônio;
  • Emef Adevalni Sysesmundo Ferreira de Azevedo, em Jardim Camburi;
  • Emef Ceciliano Abel de Almeida, em Itararé;
  • Emef João Bandeira, em Consolação;
  • Emef Juscelino Kubistchek de Oliveira, em Maria Ortiz;
  • Emef Nessa Nunes Gonçalves, em Nova Palestina;
  • EmefVercenílio da Silva Pascoal, em Joana D’Arc.

EJA Concomitante (às sextas feiras)

Cursos: Afro Estética, Cursos Náuticos, Cuidador de Idosos, Empreendedorismo, Eletricista, Informática Básica, Segurança do Trabalho, com possibilidades de ampliação para novos cursos.

  • Emef Castelo Branco, em Ilha do Príncipe;
  • Emef Edna de Mattos Siqueira Gaudio, em Jesus de Nazareth;
  • Emef Francisco Lacerda de Aguiar, em São Pedro;
  • Emef Mauro Braga, em Santa Tereza;
  • Emef Padre Anchieta, em Ilha de Santa Maria;
  • Emef Prezideu Amorim, em Bonfim;
  • Emef Suzete Cuendet, em Maruípe.

Por Brunella França


Siga A IMPRENSA ONLINE no InstagramFacebookTwitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.